Ah, meu baú de tesouros, bem o sei onde encontrar…

VALE PENSAMENTO


Dentro do vale pensamento

Escondi os meus tormentos

Lá também guardei as pequenas/grandes alegrias

E naveguei em mar de plena calmaria

Arrendei meu coração

A quem me desse mais

Inventei minhas razões

Pra que pudesse viver em paz

Calei a conversa das estrelas

Com meus estranhos sentimentos

Desfiz os sonhos, as fábulas, as quimeras

E acomodei-me a uma longa espera

Mas, cobriu-me o desassossego

Na desarrazoada razão de um dia

Que deixei, a pairar, perdido, silencioso,

Por sobre as dobras azuis de minha solidão infinda


  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: