Querer e não poder… Tormento… Certo… Errado… Silêncio!

SILÊNCIOS E TORMENTOS


Ousei pensar que merecia teu olhar
Tua atenção
Tua admiração

Que eram para mim as canções
Os poemas, as emoções
As noites de luar e o céu de estrelas

Mas, no fim, descoberto o engano
Aboletei-me em um cantinho escuro da paixão
E observei o mar em revolta subir em ondas

Já não cabia em mim tanto anseio

Sei meu amor, que nem desconfias
do transtorno que me causas
Do desconsolo que inspira a minha alma
tua amada presença

Rabisco os meus textos ilegíveis
Imitações de poemas
Na quietude de minha casa
Que também é tua

Quase tudo o que escrevo
são elegias aos sentimentos, pois, neste mundo
logo tudo passa num momento
Mortal é a imortalidade do amor

Gravo no coração
Teu rosto
Que não é meu
Teu sorriso
Que não é meu
Tua solidão
Que não é minha

Na borda do precipício
Esqueço os segredos
Namoro os tormentos
Quebro o silencio!

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: