Silêncio! Foram-se todos…

DESAPEGO


Aos poucos vou deixando tudo de lado

Não guardo mais cuidado

Com o que foi; o que é passado

Na verdade, resta pouco ou quase nada

Os retratos, as lembranças

Vão para dentro de baús e caixas ou gavetas empoeiradas

Pouco visitadas, deixadas escondidas, esquecidas, em algum lugar do porão

Mesmo as velhas canções

Já não me falam mais tanto ao coração…

Apenas me sobram ainda

Os amores de passagem

Mínimas, discretas amizades

Um punhado de sonhos…

Mas, à medida que o vento passa

Leva tudo embora

E em minha jornada

Ponto de partida

Ponto final

Retorno a mim!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: