Serena viagem ao país do sol!

O LEGADO DO MOURO

Deixarei o meu castelo
À mercê dos ignorantes
Dos destruidores da beleza
Dos dispersadores de estrelas
Aqui, onde a verdade fez morada
Quase nada continuará como antes…

Parto!

Mas na fonte ainda jorrará
A água cantante
No jardim sorrirão as flores
Voarão os pássaros
E a lua, branca, meditativa, silenciosa,
Se refletirá nos vitrais coloridos das janelas

Por detrás do reposteiro
Do quarto que já não mais me pertence
Há uma tênue luz que não se apaga
Ela encantará os momentos
De quem agora nele há de repousar

Espero que pouco caso não façam
Do legado do estranho
Que mais que tudo almejou
A perfeição e entre tantos escombros
Lágrimas e descaminhos
Ficou só e derrotado
Posto que apegado ao que deveria deixar

Sim…

Chegada é a hora de partir
Irei a passos lentos, rei destronado, deixar o meu castelo
Desabitado de mim, minha herança, sem mistérios,
Aos que logo haverão de vir…

Firme na sela de meu cavalo,
Seguirei em frente, solitário,
Por uma estrada reta longa e iluminada…
De volta para casa, lá no país distante
Onde para sempre brilhará o sol

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: