Sem pesar…

E a chuva caiu sem pesar…

Encheu a cidade que quase se afoga

Em meio aos detritos da natureza morta

Em meu coração um aparte de toda essa tristeza

Ver a chuva cair dessa forma

Afasta dos meus pensamentos

As sombras que se entendem, soberanas,

mesmo com o sol a pino

Lava a chuva a dor, a tormenta de minh’alma

Leva de mim o desabor

Leva também o desencanto

E a saudade de um amor que não passou

Passa a chuva, passa o tempo…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: