Natal… Natal… Natal…


Nos afazeres do dia a dia, nem me apercebi
da chegada do Natal.
Ao longe, dobram os sinos de uma velha igrejinha
e o ar impregna-se com o cheiro de velas e incensos.
Rumores de vozes, calorosas, chegam até mim.
No pátio ainda restam os vestígios da última chuva.
Nesta noite, silenciosa e fria, o menino Jesus espera
renascer dentro de cada coração…
Uno-me ao brilho de uma estrela radiante e solitária
que lá do alto me chama e, em paz, dirijo meus passos
na direção do infinito.
Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: