Croniqueta

CADÊ A VELHA?!


Essa mania que o povo tem de chamar os outros de tio, tia, vô, vó, fez minha tia (tia mesmo, de verdade, irmã de minha mãe) lembrar de um fato ocorrido já faz algum tempo, uns dez anos pelo menos. Minha tia, hoje em dia, é “quase velha”, como ela mesma costuma dizer, mas naquele tempo estava longe de se sentir assim!

Então, vinha ela andando pela rua, muito tranqüila, bem do jeito dela de ser, quando, de repente, ouve um berro de um homem que estava a ajudar um motorista a dar a ré em um caminhão: “Cuidado com a velha, cuidado com a velha!”

A tia levou um tremendo susto e olhou pros lados a procurar “a velha” a fim de avisá-la do perigo, mas, foi aí que se tocou… não adiantava procurar a “velha” pois a “velha” era ela!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: